Caneta 3D: Uma nova perspectiva para o ensino de matemática para cegos

  • Rogério de Aguiar
  • Caroline Silveira Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Silvia Teresinha Frizzarini
Palavras-chave: Educação Matemática, Educação Inclusiva, Cegos, Caneta 3D

Resumo

O presente trabalho apresenta uma pesquisa em andamento cuja finalidade é verificar a
possibilidade de inserção de canetas 3D como recurso auxiliar no ensino de Matemática para cegos. A
metodologia utilizada foi qualitativa de natureza exploratória que envolve experimentações cuja
aplicação tem por finalidade a elaboração de instrumento de pesquisa adequado à realidade. Para o seu
planejamento, a pesquisa envolveu revisão de literatura, experimentação e entrevistas com professores da
Associação Joinvilense para Integração dos Deficientes Visuais e com um aluno cego que frequenta a
instituição. Um dos resultados obtidos foi que a caneta 3D aumenta as possibilidades de trabalho com
alunos cegos, fazendo com que o professor possa criar materiais para diversos conteúdos, trabalhando
com relevos, construção de figuras e gráficos táteis, com maior flexibilidade durante as aulas de
Matemática. Conclui-se que a caneta 3D pode ser um recurso complementar para adaptações de materiais
à alunos cegos, proporcionando a possibilidade de adaptar atividades e construir os materiais durante o
andamento da aula.

Publicado
2019-08-16