O uso de jogos no ensino de Física: um estudo inspirado nas pesquisas do tipo estado da arte

  • Mônica Knöpker Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - IFSC
  • Paulo Vitor Monteiro
  • Thalyta Gonçalves Bertotti
Palavras-chave: Ensino de Física, Jogos no ensino de Física, Pesquisas do tipo estado da arte, Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações

Resumo

Considerando que pesquisas têm constatado tanto que há pouco interesse nas aulas de Física quanto que jogos podem auxiliar a mudar esse quadro, realizamos um estudo inspirado nas pesquisas do tipo estado da arte sobre o uso de jogos no ensino de Física. Esse estudo teve como objetivo efetivar um mapeamento buscando identificar e analisar conhecimentos elaborados sobre o tema, seus enfoques, aspectos mais pesquisados e lacunas existentes. Seu material empírico reuniu pesquisas obtidas no repositório da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. Para apreciação desse material, extraímos contribuições teórico-metodológicas de investigações sobre pesquisas do gênero empreendido e sobre jogos. Assim, no primeiro caso, tomamos como referência Romanowski, Ens, Ferreira, etc. e, no segundo caso, Duarte, Oliveira, Pozzebon, Frigo, etc. Como resultado, identificamos que há um número reduzido de trabalhos sobre o tema. Dentre eles, alguns implementam jogos digitais e outros jogos não-digitais. Em ambos os casos, os jogos têm sido utilizados, especialmente, com o propósito de motivar os alunos a aprender Física, bem como para introduzir e discutir conceitos relacionados à disciplina. Identificamos, ainda, que áreas da Física são mais trabalhadas em detrimento de outras, o que oferece indícios de lacunas que podem ser supridas por novas investigações.

Publicado
2019-08-16