Física em Mãos: Uma Possibilidade Para Estudantes com Cegueira e com Surdez

  • Ivani Cristina Voos
  • Bruno José de Sousa
  • Mirtes Lia Pereira Barbosa
  • Thalyta Gonçalves Bertotti

Resumo




Este trabalho apresenta o processo de construção de um site acessível que versa sobre o ensino de Ciências da Natureza (Física) para estudantes cegos e surdos. O estudo tem natureza qualitativa e seguiu importantes etapas que foram do planejamento das atividades até a etapa de efetivação do site nomeado Física em Mãos. O grupo de pesquisadores é composto por estudantes de um Curso de Licenciatura em Física, professores de Libras, Educação Especial e contou com a participação de um estudante surdo e de professores de Física. Evidencia-se que estudos desse cunho podem contribuir na escolarização de estudantes com cegueira e surdez na componente curricular Física, bem como, no acesso a materiais digitais acessíveis.


Referências

Almeida, T. J. B.; Camargo, E. P. de e Mello, D. F. (2016) “Contribuições e limitações do interlocutor de libras como mediador dos conceitos de calor e temperaturas nas aulas de física para alunos surdos”, O ensino de ciências e inclusão escolar: investigações sobre o ensino e a aprendizagem de estudantes com deficiência visual e estudantes surdos, Camargo, E. P. de, Curitiba, p. 181 – 203.
André, M. E. D. A. e Lüdke, M. (1986) “Pesquisa em educação: abordagens qualitativas”. São Paulo: EPU.
Benite, A. M. C.; Benite, C. R. M. e Villela-Ribeiro, E. B. (2015) “Educação inclusiva, ensino de Ciências e linguagem científica: possíveis relações”. In: Revista Educação Especial, v. 28, n. 51, pages 83-92.
Brasil. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (2014) “Censo Educação Básica”. Brasília: INEP.
Brasil. Associação Brasileira de Normas Técnicas. (2004) “NBR 9050”. Brasília.
Brasil. (2015) “Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com deficiência – LBI 13146”. Brasília.
Camargo, E. P. de (2016) “Ensino de Ciências e inclusão escolar: investigações sobre o ensino e a aprendizagem de estudantes com deficiência visual e a estudantes surdos”. Curitiba – Pr: CRV.
Cardoso, F. S. e Benite, A. M.C. (2011) “Estudos sobre planejamento e design de módulo instrucional para o ensino de ciências para surdos”. In: Polyphonía, v. 22, n. 1, pages 189 – 209.
García, M. L. B.; Caldeira, M. I. F. e Jiménez, V. M. (2002) “El aprendizaje de lãs ciencias en niños ciegos y deficientes visuales”. In: Revista Integración, España, v.38, pages 25 – 34.
Gonçalves, F. P.; Regiani, A. M.; Auras, S. R.; Silveira, T. S.; Coelho, J. C. e Hobmeir, A. K. T. (2013) “A educação Inclusiva na formação de professores e no ensino de química: a deficiência visual em debate”. In: Revista Química nova na Escola, v. 35, n. 4, p. 264-271.
Nunes, E. V.; Busarello, R. I.; Dandolini, G.; Souza, J. A. de; Ulbricht, V. R. e Vanzin, T. (2011) “Construção de objetos de aprendizagem acessível: foco na aprendizagem significativa”. In: Cadernos de Informática, v. 6, n. 1, p. 245 – 248.
Quadros, R. M. (1997) “Educação de surdos: A aquisição da linguagem”. Porto Alegre: Artmed.
Queiroz, T. G. B.; Silva, D. F.; Macedo, K. G. de e Benite, A. M. C. (2012) “estudo de planejamento e design de um módulo instrucional sobre o sistema respiratório: o ensino de ciências para surdos”. In: Ciência & Educação, v. 18, n. 4, pages 913- 930.
Regiani, A. M. e Mól, G. de S. (2013) “Inclusão de uma aluna cega em um curso de licenciatura em Química”. In: Ciência & Educação, v. 19, n. 1, pages 123 – 134.
Robles, C. M, e Sanz, F. C. (2011) “Prácticas multimedia. Una aplicación a las Ciencias Naturales”. In: Integración. Revista sobre discapacidad visual, pages 1 – 12.
Soler, M. A. (1999) “Didáctica multissensorial de las ciencias: un nuevo método para alumnos ciegos, deficientes visuales, y también sin problemas de visión”. Barcelona: Ediciones Paidós Ibérica.
Torres, E. e Mazzoni, A. A. (2004) “Conteúdos digitais multimídia: o foco na usabilidade e acessibilidade”. In: Revista Ciência da Informação, v. 33, n. 2, p. 152 – 160.
Voos, I. C. (2013) “O processo educativo em Ciências da Natureza para cegos em cursos de graduação em Fisioterapia: a tecnologia assistiva e as interações sociais”. Dissertação de Mestrado no Programa de Pós Graduação em Educação Científica e Tecnológica. UFSC. Pages 190.
Publicado
2017-08-21
Como Citar
VOOS, Ivani Cristina et al. Física em Mãos: Uma Possibilidade Para Estudantes com Cegueira e com Surdez. Anais do Simpósio Ibero-Americano de Tecnologias Educacionais, [S.l.], v. 1, p. 96-104, aug. 2017. ISSN 2594-388X. Disponível em: <https://publicacoes.rexlab.ufsc.br/index.php/sited/article/view/77>. Acesso em: 25 nov. 2017.