O Princípio Responsabilidade de Hans Jonas como Fundamento Teórico para o Ensino da Ética em Engenharia

  • Mario Sergio Cunha Alencastro

Resumo




Pretende-se neste artigo apresentar uma discussão acerca de algumas possibilidades para o ensino da ética em cursos de engenharia, um tema que está em evidência quando se aborda a formação de engenheiros. Partindo da premissa de que o ensino da ética nestes cursos faz parte de uma estratégia para assegurar o desenvolvimento sustentável e o aperfeiçoamento das condições humanas, optou-se por examinar a obra de Hans Jonas, filósofo cujo rico arcabouço conceitual, em especial no que diz respeito à ética, pode contribuir para o desenvolvimento de estratégias educacionais voltadas à formação dos futuros engenheiros no que tange à tomada de decisões responsáveis diante dos graves problemas socioambientais que parecem antecipar um futuro cada vez mais incerto.


Referências

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. 3.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
AQUINO, Tomás de. A prudência: a virtude da decisão certa. Martins Fontes, 2005.
ASEE -American Society for Engineering Education. Disponível em: . Acesso em 19 mar. 2017.
BAZZO, Walter Antônio. Ciência, tecnologia e sociedade: e o contexto da educação tecnológica. 4. ed. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2014. 296 p.
BAZZO, Walter Antônio; PEREIRA, Luiz Teixeira do Vale. Introdução à engenharia: conceitos, ferramentas e comportamentos. 4.ed. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2013. 296 p, il.
BECK, Ulrich. Sociedade de risco: rumo a uma outra modernidade. São Paulo: Ed.34, 2011.
CONFEA - Conselho Federal de Engenharia e Agronomia. Código de Ética Profissional da Engenharia, da Agronomia, da Geologia, da Geografia e da Meteorologia. 9.ed. Brasília: Gerência de Comunicação do Confea – GCO, 2014. Disponível em: . Acesso em 19 mar. 2017.
JONAS, Hans. O princípio responsabilidade: ensaio de uma ética para a civilização tecnológica. Rio de Janeiro: Contraponto: Ed. PUC-Rio, 2006.
JONAS, Hans. Pour une éthique du futur. Paris: Éditions Payot & Rivages, 1998. JONAS, Hans. Técnica, medicina e ética: sobre a prática do princípio responsabilidade.
São Paulo: Paulus, 2013.
FEISEL, Lyle D; ROSA, Albert J. The role of the laboratory in undergraduate engineering education. Journal of Engineering Education, vol. 94, n.1, p.121-130, Jan 2005. Disponível em: < https://pdfs.semanticscholar.org/d27f/1c6224f0e1b3e9cbfd459f2b87166484d603.pdf >. Acesso em 29 abr 2017.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO / CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (Brasil). Parecer CNE/CES 1362/2001 de 12 de dezembro de 2001. Diário Oficial da União (DOU), Distrito Federal, 25 fev. 2002, Seção 1, p. 17. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES1362.pdf>. Acesso em: 19 mar. 2017.
MITCHAM, Carl. Thinking through technology. The path between engineering and philosophy. Chicago: The University of Chicago Press, 1994.
SACHS, Ignacy. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2009.
SACRISTÁN, Gimeno. O que significa currículo. In SACRISTÁN, G. (Org). Saberes
e incertezas do currículo. Porto Alegre: Penso, 2013. P. 442-458
VÁZQUEZ, Adolfo Sanchez. Ética. 15.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995.
Publicado
2017-08-21
Como Citar
ALENCASTRO, Mario Sergio Cunha. O Princípio Responsabilidade de Hans Jonas como Fundamento Teórico para o Ensino da Ética em Engenharia. Anais do Simpósio Ibero-Americano de Tecnologias Educacionais, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 105-112, aug. 2017. Disponível em: <https://publicacoes.rexlab.ufsc.br/index.php/sited/article/view/78>. Acesso em: 23 sep. 2017.