Desenvolvimento de Jogos para Estimular a Programação/Lógica em Crianças de 9 a 12 anos

  • Andrei Zanatta
  • Tatiana Santos
  • Eliane Pozzebon
  • Luciana Frigo

Resumo




Este artigo apresenta um estudo sobre a metodologia utilizada para estimular o aprendizado de lógica e programação com a elaboração de jogos para crianças na faixa etária de 9 a 12 anos. A metodologia foi aplicada no CODE Club UFSC Araranguá. Foram aplicados questionários e realizadas entrevistas com participantes com o objetivo de avaliar a importância dos clubes de programação para as crianças. A metodologia fez uso de apostilas e vídeos aulas para guiar o trabalho dos instrutores. Para o desenvolvimento dos jogos foi utilizada a linguagem lúdica Scratch, o que torna o ensino mais visual e intuitivo. Os resultados apresentados foram positivos, onde notou um sentimento motivador e empolgante nos alunos.


Referências

Akilli, G. K. (2011) Games and simulations: A new approach in education. Gaming and Simulations: Concepts, Methodologies, Tools and Applications.
Bopprê, V. (2013) “Ensinar a programar é ensinar a pensar: especialistas defendem o ensino da programação nas escolas como meio de estimular a criatividade dos alunos”, http://porvir.org/porpensar/ensinar-programar-e-ensinar-pensar/20130618, Agosto.
Calegari, P., Santos, T. N., Pozzebon, E. e Frigo, L. B. (2015) Utilizando a robótica para o ensino de lógica computacional com crianças do ensino fundamental. In: Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 13, n. 2.
Chen, L. Y. (2015) “A última tendência dos pais chineses: aulas de programação na pré- escola”, http://educacao.uol.com.br/noticias/2015/11/18/a-ultima-tendencia-dos-pais- chineses-aulas-de-programacao-na-pre-escola.htm, Novembro.
Code. (2015) “Code Club Brasil”, http://codeclubbrasil.org, Dezembro. Gardner, H., Chen, J. e Moran, S. (2010) Inteligências múltiplas. Penso Editora.
Johnson, S. (2005) Surpreendente!: a televisão e o videogame nos tornam mais inteligentes. Rio de Janeiro: Elsevier.
Júnior, M. A. O. e Silva, A. L. (2010) Novas Tecnologias na sala de aula. In: Revista de Educação, Cultura e Comunicação do Curso de Comunicação Social das Faculdades Integradas Teresa D’Ávila, v. 6, n. 11.
Pereira, L. (2013) “Escolas defendem ensino de programação a crianças e adolescentes”, http://olhardigital.uol.com.br/noticia/escolas-defendem-ensino-de- programacao-a-criancas-e-adolescentes/35075, Agosto.
Rigon, J. M. (2014) Ensino de lógica de programação à crianças do 5o ano da escola da URI, utilizando a metodologia do CODE CLUB Brasil e a linguagem Scratch, para incremento no desenvolvimento e rendimento escolar. Monografia (Graduação em Ciência da Computação) – Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Campus Santiago, 273 f.
Rodrigues, B. (2014) “Por que ensinar programação nas escolas?”, https://medium.com/@brunorodrigues_270/por-que-ensinar-programacao-nas- escolas-3238defd95e7, Agosto.
Silva, T. R., Medeiros, T. J. e Aranha, E. H. S. (2014) Jogos digitais para o ensino e aprendizagem de programação: uma Revisão Sistemática da Literatura. In: III Congresso Brasileiro de Informática na Educação, XXV Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, Dourados – MS.
Zanatta, A. C. (2015) Programação de computadores para crianças: metodologia do CODE CLUB Brasil. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação), Tecnologias da Informação e Comunicação, Universidade Federal de Santa Catarina.
Publicado
2017-08-21
Como Citar
ZANATTA, Andrei et al. Desenvolvimento de Jogos para Estimular a Programação/Lógica em Crianças de 9 a 12 anos. Anais do Simpósio Ibero-Americano de Tecnologias Educacionais, [S.l.], v. 1, p. 140-149, aug. 2017. ISSN 2594-388X. Disponível em: <https://publicacoes.rexlab.ufsc.br/index.php/sited/article/view/82>. Acesso em: 25 nov. 2017.