Integração de tecnologias na educação básica pública

O perfil tecnológico e cognitivo como delineadores do processo

  • Juarez Bento da Silva Universidade Federal de Santa Catarina
  • Priscila Cadorin Nicolete Universidade Federal de Santa Catarina
  • Marta Adriana da Silva Cristiano Universidade Federal de Santa Catarina
  • Simone Meister Sommer Bilessimo Universidade Federal de Santa Catarina
  • Caroline Porto Antonio Universidade Federal de Santa Catarina
  • Carine Heck Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

Neste documento é apresentado a etapa inicial para a integração de tecnologia no contexto da Educação Básica na Rede Pública de Ensino e que tem suas ações voltadas ao ensino e aprendizagem de ciências, matemática e tecnologia. Para consecução dos objetivos, as ações do projeto foram estruturadas em dois eixos: um eixo formativo, que visa a capacitação dos docentes em relação às tecnologias, e outro eixo, o de integração das tecnologias nas atividades didáticas. A capacitação dos docentes é precedida por diagnóstico baseado no modelo TPACK (Technological Pedagogical Content Knowledge) e tem sua formalização através da realização de cursos, mini cursos, oficinas e palestras. Já a integração da tecnologia ocorre através da disponibilização de conteúdos didáticos abertos online, disponibilizados em Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) customizados para o projeto, e com a utilização de experimentos remotos, os quais podem ser acessados por meio de dispositivos móveis ou convencionais. O projeto foi implementado inicialmente em três escolas de Educação Básica da rede pública brasileira situadas no município de Araranguá, Santa Catarina. No atual documento será descrita a etapa inicial para a integração de tecnologia nas aulas, utilizada junto aos docentes e discentes, visando compreender a percepção docente frente esse paradigma e o perfil discente quanto ao acesso à recursos tecnológicos.

Referências

CGI.BR. TIC Educação 2013 - Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras. São Paulo. 2014
FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários a pratica educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1997.
GOA. Federal Science, Technology, Engineering, and Mathematics Programs and Related Trends., 2005. Disponível em: < http://www.gao.gov/new.items/d06114 >.
HOUSE, T. W. Educate to innovate. . 2010. Disponível em: < http://www.whitehouse.gov/issues/education/educateinnovate >.
HUBERT, T.; ARNOLD, R.; RENÉ, C. La méthode MERISE-principes et outils. Paris: Éditions d'organisation, 2003.
INEP/MEC. Censo da Educação Superior no Brasil 2013. 2013a
______. Censo Escolar Brasileiro 2013. Brasil, 2013b. Disponível em: .
MARGINSON, S. et al. STEM: Country comparisons: Final report. 2013.
MISHRA, P.; KOEHLER, M. Technological pedagogical content knowledge: A framework for teacher knowledge. The Teachers College Record, v. 108, p. 1054, 2006.
NEU. Northeastern University-The Center for STEM Education. 2010. Disponível em: < http://www.stem.neu.edu >.
PNE/MEC. Conhecendo as 20 Metas do Plano Nacional de Educação. Brasília. 2014
SCHMIDT, D. A. et al. Technological pedagogical content knowledge (TPACK) the development and validation of an assessment instrument for preservice teachers. Journal of Research on Technology in Education, v. 42, n. 2, p. 123-149, 2009.
SILVA, F. F. D. Construção de projetos profissionais e redução da vulnerabilidade social: Subsídios para políticas públicas de orientação profissional no ensino médio. 2010. Universidade de São Paulo.
Publicado
2016-05-18
Como Citar
SILVA, Juarez Bento da et al. Integração de tecnologias na educação básica pública. Tecnologias da Informação e Comunicação: Pesquisa e Inovação, [S.l.], p. 74-88, may 2016. Disponível em: <https://publicacoes.rexlab.ufsc.br/index.php/ticpesquisaeinovacao/article/view/52>. Acesso em: 15 dec. 2018.